Sindicato dos Servidores e Prefeitura fecham acordo salarial em Saudades

O documento que aponta 0,44% de ganho real e 2,5% de reajuste no total, foi entregue na Câmara

16 de Maio de 2018
  • Ouvir

    Sindicato dos Servidores e Prefeitura fecham acordo salarial em Saudades

  • Prefeitura de Saudades e Sindicato dos Servidores fecharam acordo para reajuste dos salários. O prefeito Daniel Kothe entregou na Câmara de Vereadores,  o documento que ratifica o acordo coletivo compreendendo 0,44% de ganho real, e no geral, totalizando 2,5% de aumento. Kothe acrescentou que a valorização do servidor é fruto de uma constante contensão de despesas em todos os setores.

     

    DA ASSESSORIA

     

    O prefeito Daniel Kothe esteve na noite da última segunda-feira (14), presente na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Saudades, onde fez a entrega do documento que ratifica o acordo coletivo fixado entre o poder público municipal e o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região (SITESPM-CHR).

    A comissão de negociação havia sido instalada no início do mês. O município, a partir da pauta recebida por intermédio do sindicato, deu andamento às negociações, junto com o poder legislativo. “Montamos a nossa proposta, com o auxílio dos secretários e da assessoria jurídica, para este ano de 2018”, comenta Kothe.

    Dentre as concessões aos servidores públicos, está a complementação do reajuste concedido ainda no mês de janeiro, em mais 0,44% relativo ao ganho real. “No início do ano, os servidores já haviam recebido um incremento do 2,06% relativo à inflação, algo previsto desde 2014. Agora, estamos repassando mais esse complemento, que dará um reajuste total de 2,5% no salário”, aduz o prefeito.

    Ainda, foi concedido um aumento de R$ 25,00 no Vale Alimentação, que passará dos atuais R$ 100,00 para R$ 125,00, representando um ganho de 25%. Inclusive, foram incluídos os membros do Conselho Tutelar neste benefício. Além disso, foram feitos outros ajustes, destacando-se o estágio probatório, que agora conta como tempo para aquisição de Licença Prêmio, outra reivindicação do sindicato da categoria.

    “Nós também reajustamos a insalubridade, que antes era calculada no montante de 20% sobre o salário mínimo nacional, e agora será estabelecida com base no menor salário municipal, o que significa cerca de R$ 30,00 a cada funcionário que se enquadra nos critérios de insalubridade”, completa Daniel.

    Conforme o prefeito, o Projeto de Lei foi encaminhado à Câmara de Vereadores na noite da segunda-feira, onde, em regime de urgência, foi aprovado em primeira votação, por unanimidade. “Isso nos deixa felizes e mostra que existe uma harmonia entre os servidores, prefeitura municipal e também o legislativo”, acredita Kothe.

    O prefeito destaca que este conjunto de benefícios para os servidores, num momento em que o país vive uma de suas maiores crises política e financeira, só é possível graças ao trabalho conjunto e focado na economia e na boa gestão dos recursos públicos. “Os servidores são indispensáveis e essenciais para que essa economia se mantenha. Na medida em que existe desperdício de recursos públicos e má aplicação dos mesmos, com certeza faltará dinheiro para podermos fazer as coisas que a comunidade precisa e, especialmente, para os servidores”, alerta Daniel.

    Kothe conclama mais uma vez a todos os colaboradores da municipalidade para continuarem trabalhando com engajamento e dedicação. “É possível melhorarmos as condições dos nossos trabalhadores se estivermos de mãos dadas, fazendo economia, cada um fazendo um pouquinho mais do que simplesmente sua obrigação, para que possamos ter um município e os serviços públicos bem organizados e todos satisfeitos, recebendo aquilo que é justo e de direito”, finaliza o prefeito.

    Últimas notícias