Em Chapecó, presidente Bolsonaro descarta qualquer chance de lockdown nacional

O presidente reiterou que os médicos tenham autonomia e liberdade para escolher o tratamento para os pacientes

07 de Abril de 2021
  • Ouvir

    Em Chapecó, presidente Bolsonaro descarta qualquer chance de lockdown nacional

  • O presidente Jair Bolsonaro visitou a cidade de Chapecó nesta quarta-feira, 7, e conheceu as estruturas montadas para o tratamento da Covid-19 no município. Durante o discurso de cerca de 30 minutos no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes, Bolsonaro garantiu que não terá um lockdown nacional e não aceita a política do “fique em casa e feche tudo”.

    “Não vai ter lockdown nacional. Alguns ousam dizer por aí que as Forças Armadas deverias ajudar alguns governadores nas medidas restritivas, mas o nosso Exército Brasileiro não vai a rua para manter o povo dentro de casa. A liberdade não tem preço e precisamos fazer de tudo para buscar soluções. Não vamos aceitar política do fica em casa, o vírus não vai embora. Esse vírus como outros vieram para ficar e ficarão a vida toda é praticamente impossível erradicar. Até lá, vamos fazer o que? Ver nosso país empobrecer? Ou ver pessoas esquecidas e abandonadas sem nada para comer? Nós tínhamos 30 milhões de pessoas que trabalham informalmente e hoje estão vivendo de favores ao Estado. Eu temo por problemas sociais gravíssimos no Brasil”, disparou.

    O presidente também reiterou que os médicos tenham autonomia e liberdade para escolher o tratamento a ser aplicado nos pacientes diagnosticados com o coronavírus. 

    “Começamos em março tomar as decisões para enfrentar o vírus. Tivemos o primeiro Ministro da Saúde que adotou o protocolo fique em casa e quando sentir falta de ar vai para o hospital. Temos que ter um tratamento imediato. É um direito ou um dever de o médico buscar alternativas se não tem um remédio específico. Eu não sei como salvar vidas, mas não posso vetar a liberdade do médico ou até mesmo enfermeiro, ele tem que buscar uma alternativa para isso”, disse o presidente.

    Últimas notícias