391 novas empresas são criadas em Pinhalzinho no período de seis meses

Estado apresenta crescimento de 47,63%; dados são de janeiro a junho de 2021

20 de Julho de 2021

 

Os primeiros seis meses deste ano apontaram crescimento no número de empresas registradas no Estado, segundo dados do Registro Mercantil da Junta Comercial de Santa Catarina. A alta foi de 47,63% em novos negócios, com 74.837 registros de janeiro a junho de 2021, contra 50.689 no mesmo período do ano passado. Os números refletem o desenvolvimento da economia catarinense, mesmo diante de um cenário pandêmico.

O saldo de novas empresas representa a diferença entre as constituições e as baixas. Foram 107.268 empreendimentos constituídos e 32.431 extintos em Santa Catarina no primeiro semestre de 2021. No ano passado, houve a inclusão de 76.690 novos CNPJs no sistema da Junta Comercial e 26.001 que deixaram de existir. Já em 2019, o Estado apresentou 73.071 novos registros, contra 27.617 baixas. O que mostra que, mesmo diante da pandemia, os meses de janeiro a junho de 2020 e de 2021 apresentaram um crescimento de 10,32% e 64,64%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2019.  

Só em junho deste ano, o saldo de novos negócios foi de 12.283 em Ssanta Catarina. Um crescimento de 2,48% em relação a maio, que também apresentou o resultado de mais 11.985 empresas no sistema da Junta, se analisadas as constituídas e extintas. Nos últimos 12 meses, o estado catarinense registrou um saldo de 149.223 empreendimentos.

Terceiro melhor tempo de registro

No mês de junho, Santa Catarina apresentou o terceiro melhor tempo médio de registro, entre todos os estados do país, com 14 horas e 09 minutos.

O tempo médio de registro leva em consideração o tempo de análise do processo na Junta Comercial, desde a sua disponibilização para análise, até o seu deferimento. Este tempo médio não exclui o tempo em que o processo fica em exigência, aguardando correção por parte do usuário ou requerente.

Confira o perfil das empresas abertas no primeiro semestre

Dentre o saldo das novas empresas constituídas em Santa Catarina de janeiro a junho, 70.948 são microempresas, ou seja, faturam até R$ 360 mil por ano; 2.153 são empresas de pequeno porte, que trabalham com o faturamento de até R$ 4,8 milhões.

O saldo entre os dez municípios que mais abriram empresas no primeiro semestre de 2021 corresponde a 49,55% do total de empresas abertas neste período, com base na comparação entre constituídas e extintas. No ranking por cidades, Florianópolis lidera os novos negócios (8.083); vêm em seguida Joinville (6.604), Blumenau (4.332), Itajaí (3.825), São José (3.256), Palhoça (3947), Chapecó (2.336), Balneário Camboriú (2.319), Criciúma (2.052) e Jaraguá do Sul (2.192).

Por atividade econômica, o comércio segue puxando as aberturas, com um saldo de 16.397. Seguido pela indústria de transformação (9.225); construção civil (8.330); atividades profissionais, científicas e técnicas (6.093); outras atividades de serviços (6.054); alojamento e alimentação (5.247); transporte, armazenagem e correio (5.500); atividades administrativas e serviços complementares (5.488); educação (3.237); informação e comunicação (2.322); entre outras.

Com relação à natureza jurídica, o microempreendedor individual – MEI responde nos primeiros seis meses por uma parcela de 80,54% do saldo das empresas ativas em Santa Catarina (60.277). Na sequência, vêm a sociedade empresária limitada - LTDA (14.375); empresário individual de responsabilidade limitada – Eireli (637); e sociedade anônima (202).

 

 

Últimas notícias

4

Festival das Escolinhas estimula crianças no esporte

As atividades estão em andamento pela cultura e esportes de Pinhalzinho ...leia mais
Há 15h