Santa Catarina gera 126 mil empregos com carteira assinada no primeiro semestre

Em 12 meses, o resultado é ainda mais impressionante: foram criados 234.146 empregos formais em Santa Catarina

29 de Julho de 2021

O mercado de trabalho está aquecido em Santa Catarina. Nos seis primeiros meses do ano, foram geradas 126.111 vagas de empregos formais no estado. Trata-se do terceiro melhor resultado do país no período. Somente em junho, o saldo ficou positivo em quase 15 mil.v. Os dados são do Ministério da Economia e constam no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na manhã desta quinta-feira, 29.

Segundo o governador Carlos Moisés, o resultado do Caged comprova a pujança da economia catarinense, mesmo durante o período de pandemia. Ele lembrou que Santa Catarina possui pouco mais de 3% da população brasileira, mas responde por parte significativa do saldo de empregos dos últimos tempos. Em 2020, o Estado foi responsável por mais de um terço das vagas criadas no país.

“Esse é um dado que mostra que estamos no caminho certo. Santa Catarina oferece ótimas condições para os empreendedores, com segurança jurídica, e isso se reflete na geração de empregos, como vemos todos os meses. Outro diferencial do nosso estado é o alto nível de desenvolvimento de todas as suas regiões. Uma empresa que decide se instalar em Santa Catarina tem uma variada gama de opções, todas excelentes. Nós acreditamos que o mercado de trabalho continuará aquecido no segundo semestre, e quem ganha com isso é a nossa sociedade”, opinou o governador.

As dez cidades que mais geraram empregos no estado no primeiro semestre foram: Joinville (saldo de 10.838), Blumenau (9.763), São José (6.658), Itajaí (6.412), Chapecó (5.019), Jaraguá do Sul (4.881), Florianópolis (3.668), Brusque (3.465), Criciúma (3.302) e Tubarão (3.190). 

Últimas notícias