Sentença: Justiça anuncia condenação de vereador e irmão

Os dois seguirão presos. O juiz não acatou pedido para recorrerem em liberdade.

12 de Setembro de 2018

Foi anunciada ontem à noite a sentença do Vereador Adriano Dallagnol, do PSDB, o Maninho. Ele respondia processo por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Maninho e o irmão, Deivis Dallagnol, foram presos em operação da polícia civil de Pinhalzinho em abril deste ano.  A sentença, proferida ontem pela justiça, determinou a condenação de 8 anos de reclusão em pena privativa de liberdade para Maninho, que teve uma pena mais leve que o irmão Deivis, condenado a 08 anos e 10 meses de reclusão. O Juiz também determinou o pagamento de multa aos dois e negou o pedido para recorrerem em liberdade. Maninho foi eleito vereador pelo PSDB com 493 votos nas eleições de 2016, sendo o segundo mais votado da sua coligação e o sexto vereador mais votado de Pinhalzinho no pleito.

 

 

Nota da Polícia: “ Pinhalzinho - Os traficantes Adriano Jonatas Dallagnol e Deiviz Rodrigo de Castro Dallagnol foram condenados criminalmente em Pinhalzinho. Adriano, vulgo "Maninho", foi condenado ao cumprimento da pena privativa de liberdade de 8 anos de reclusão, bem como ao pagamento de multa, por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Deiviz foi condenado ao cumprimento da pena privativa de liberdade de 8 anos e 10 meses de reclusão, bem como ao pagamento de multa, também por tráfico de drogas e associação para o tráfico com seu irmão. Na sentença, o juiz negou aos réus o direito de recorrerem em liberdade, que permanecem presos na Unidade Prisional Avançada - UPA de Maravilha.

Os traficantes foram presos em operação da Polícia Civil, em abril deste ano.

E as condenações são fruto do intenso trabalho conjunto entre Polícia Civil, Polícia Militar e Promotoria de Justiça no combate ao tráfico de drogas na Comarca de Pinhalzinho.

 

RELEMBRE A OPERAÇÃO DESENCADEADA PELA INVESTIGAÇÃO:

 

POLÍCIA CIVIL PRENDE VEREADOR E IRMÃO INVESTIGADOS POR TRÁFICO DE DROGAS EM PINHALZINHO

 

Pinhalzinho - A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Fronteira de Pinhalzinho, desencadeou a Operação Retomada, na manhã deste sábado, 14/04/2018, e deu cumprimento a mandado de prisão temporária em desfavor de A.J.D., de 31 anos, vereador municipal de Pinhalzinho/SC, a mandado de prisão preventiva em desfavor de seu irmão, D.R.C.D., de 25 anos, e a seis mandados de busca e apreensão, neste município.

 

Em razão das buscas, foi preso em flagrante delito o pai dos irmãos, A.D., de 67 anos, pela prática dos crimes de posse irregular de arma de fogo de uso permitido e de posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, bem como L.E., de 20 anos, pela prática do crime de associação para o tráfico de drogas.

 

Segundo o Delegado Arthur Lopes, que comandou a operação, as prisões são fruto de investigação contra o tráfico de drogas. "Foi apurado nos autos do inquérito policial que os dois irmãos fazem parte de associação criminosa voltada ao tráfico de drogas e distribuíam entorpecentes a outros traficantes, inclusive a menor de idade, cocaína e ecstasy", explica.

 

A operação contou com o apoio das Delegacias de Polícia de Fronteira de Maravilha e de Modelo, do 2° Pelotão de Polícia Militar de Pinhalzinho e do Canil do 2° BPM.

 

Após os procedimentos policiais, os presos foram encaminhados à Unidade Prisional Avançada - UPA de Maravilha/SC.

Últimas notícias