Estudantes confirmam manifestação em Pinhalzinho

Acadêmicos e professores falam sobre o ato das 18h

Há 3d
  • Ouvir

    Estudantes confirmam manifestação em Pinhalzinho

  •  

    CLIQUE NO PLAYER E OUÇA A REPORTAGEM.

    Numa mobilização que está sendo definida como “Ato contra o Desmonte da Educação e corte de recursos”, professores, estudantes e trabalhadores em educação se mobilizam hoje em todo o Brasil em manifesto contra o Governo Federal. A mobilização está prevista para acontecer nas capitais e grandes cidades. No entanto, na região também haverá mobilização em Pinhalzinho e Chapecó. Em Pinhalzinho, estudantes da UDESC visitaram salas de aulas de todas as instituições universitárias nesta semana, fazendo o convite para um ato que será realizado hoje, ás 18 horas, na Praça Central, conforme destaca a estudante de engenharia química, Sabrina Franceschi.

    Ainda em Pinhalzinho, a estudante e presidente do Centro Acadêmico de Engenharia de Alimentos e Engenharia Química, Gabriela Manfrin, destacou os reflexos que podem ocorrer na Udesc de Pinhalzinho com possível paralisação das obras e redução na oferta de 80 vagas por ano.

    Em Chapecó, a mobilização já começou pela manhã e se estenderá durante todo o dia até a concentração final no fianl da tarde, conforme destaca a Coordenadora do Sinte, Elizabeth Timm. Segundo ela, “o objetivo é alertar os pais para os riscos de seus filhos não poderem estudar com apoio do governo nos próximos anos”.

    O professor Evnadro Accadrolli, que também ´é estudante de mestrado da Universidade Federal de Chapecó, acrescenta que “ao efetivar a política atual para a educação, o governo determina o fim de incentivos para a formação superior que até então é a única forma de acesso para jovens de famílias pobres”.

    Últimas notícias