Sargento da Polícia Militar é morta pelo ex-marido em SC

A briga teria começado na garagem, e no momento os filhos estavam na casa

13 de Julho de 2020

Em Forquilhinha, no Sul de Santa Catarina uma sargento da Polícia Militar foi morta pelo ex-marido, na manhã desta segunda-feira (13). Regiane Miranda, de 37 anos, era 3° sargento e foi alvejada pelo antigo companheiro, que também era ex-policial. Após os disparos contra a mulher, ele tirou a própria vida.

 

De acordo com a nota emitida pelo setor de comunicação da polícia, Regiane foi vítima de feminicídio. Ele ingressou na polícia em 2004 e por muito tempo também foi instrutora do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Ela deixa dois filhos, de 7 e 3 anos, e estava separada do autor do crime há cerca de três meses.

 

A briga teria começado na garagem, e no momento os filhos estavam na casa. Eles conseguiram fugir para a residência ao lado, onde moram os familiares da sargento. “Era uma policial referência no trabalho de educação com o Proerd, querida por todos, a PM está em luto com essa tragédia com o casal”, afirmou o major Alberto Cardoso Cichella, da PM de Forquilhinha, que atendeu a ocorrência.

 

A prefeitura de Forquilhinha lamentou a morte, e em nota, prestou solidariedade com os familiares e amigos. "Se destacava pelo seu carisma, competência e dedicação nos trabalhos realizados na Polícia Militar, e angariou uma admiração ainda mais especial da comunidade como instrutora do Proerd".

Últimas notícias