Trigêmeas que lutaram bravamente pela vida voltam para casa

Elas ficaram por mais de 70 dias internadas

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
16/05/2024, 12:42
Atualizado há cerca de 1 mês
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Equipe médica ao lado dos pais em Chapecó (Foto: Divulgação)Equipe médica ao lado dos pais em Chapecó (Foto: Divulgação)

As trigêmeas Lavínia, Olívia e Sophie ganharam alta, após 79 dias internadas no Hospital Regional do Oeste em Chapecó. As bebês, acompanhadas dos pais Carlize Paulina Both e Anderson de Araújo, foram para casa em Tunápolis, onde a família estava ansiosa para conhecê-las. Durante o período, eles ficaram em uma residência de apoio oferecida pela Rede Feminina local.

As meninas nasceram, no dia 23 de fevereiro, as três precisaram de cuidados intensivos, em decorrência do baixo peso. As bebês foram encaminhadas para a UTI Neonatal, onde passaram por vários procedimentos, entre eles: ventilação, intubação, acompanhamento com cardiologista, oftalmologista, entre outros, necessários para o quadro. 

Após quase dois meses de UTI, elas foram transferidas para o espaço de cuidado Neonatal. Em todo o processo as profissionais prezaram pelo atendimento humanizado.

As irmãs fazem parte dos 1.238 nascimentos que a maternidade da unidade registrou em 2024. Desse total, 589 crianças vieram ao mundo de parto normal e 649 de cesárea. 

Relacionadas: