Atendimentos de leve e baixa complexidade preocupa direção do Hospital

De janeiro desse ano, até abril, o hospital atendeu mais de 9 mil pacientes

Gilmar Bortese
Por Gilmar Bortese
30/04/2024, 19:39
Atualizado há cerca de 2 meses
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Alta demanda por atendimentos preocupa administração do hospital  (Foto: Divulgação)Alta demanda por atendimentos preocupa administração do hospital (Foto: Divulgação)

O pronto socorro do Hospital de Pinhalzinho está cada vez mais lotado, as demandas dos atendimentos aumentam significativamente. De janeiro desse ano, até abril, o hospital atendeu mais de 9 mil pacientes.  

A maior parte são de atendimentos classificados de mínima, baixa e média complexidade, com 69,74% dos atendimentos, em números de pacientes 6.479. Os casos de maior e alta complexidade, considerado público hospitalar teve 30,26% dos atendimentos, em números de pacientes 2.811.

Em comunicado, a direção do Hospital disse que, "devido ao alto fluxo de atendimentos os profissionais encontram-se desgastados e exaustos, o que pode prejudicar o desempenho para atender os casos mais complexos. Dessa forma, pacientes com sintomas leves, gripais, vomito e diarreia, sinais de dengue como dor no corpo e febrícula, devem procure assistência primeiro na UBS ou PAM do município". 

A administração pede para que os pacientes procurem o hospital somente se necessário, nem todo atendimento é urgente e precisa ser realizado de imediato. 

 

Relacionadas: