Mais de 60% dos agricultores já estão habilitados à nota fiscal eletrônica

Prazo obrigatório para o documento eletronico foi adiado até dezembro

Gilmar Bortese
Por Gilmar Bortese
30/04/2024, 17:34
Atualizado há cerca de 2 meses
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Maior parte dos prodututores de Pinhalzinho já estão aptos a emitir a nota fiscal  (Foto:  Ascom Sefaz)Maior parte dos prodututores de Pinhalzinho já estão aptos a emitir a nota fiscal (Foto: Ascom Sefaz)


O Conselho Nacional de Política Fazendária – Confaz, informou que o prazo para a emissão da Nota Fiscal de Produtor Rural Eletrônica (NFP-e) foi adiado até 1º de dezembro de 2024. Segundo o conselho, a medida garante maior prazo para que os agricultores se adaptem ao novo sistema. Em Pinhalzinho, o secretário de Desenvolvimento Rural, Honorino Dalapossa, afirma que no município, mais de 63% dos agricultores já estão habilitados no sistema eletrônico de nota fiscal.

“Nosso município se preparou há muito tempo levando internet de qualidade para o meio rural, já pensando nas inovações e tecnologias da agricultura. A nota fiscal eletrônica para o município de Pinhalzinho é mais próxima do que muitos municípios do estado. Temos hoje mais de 63% dos agricultores habilitados no sistema eletrônico e o Setor de Blocos trabalha incansavelmente para a formação de turmas. Estamos entre os 50 municípios com maior número de agricultores habilitados e capacitados dos 293”. 

Dalapossa, que também preside o Colegiado Estadual de Secretários de Agricultura, explica que a situação é bem diferente no Estado, onde muitos municípios têm menos de 10% dos produtores rurais capacitados a emitir o documento eletrônico. “Mais de 90% dos agricultores estão impedidos de fazer transações comercial de venda por não emitir a nota eletrônica. Conversamos com o secretário, explicamos que o número de habilitados era muito pequeno e pedimos um novo prazo. Já temos a definição do Confaz prorrogando até dezembro, mas precisamos que o governo do Estado assine o decreto”, explica.

Relacionadas: