Prefeito corta salário de sindicalistas no Sul do estado

Projeto de Lei teve aprovação da Câmara de Vereadores por 15 votos a 2

Felipe Eduardo Zamboni
Por Felipe Eduardo Zamboni
04/09/2023, 12:32
Atualizado há 10 meses
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Clésio Salvaro sansionou a lei que vai economizar cerca de R$535 mil por mês (Foto: Ascom/Prefeitura de Criciúma)Clésio Salvaro sansionou a lei que vai economizar cerca de R$535 mil por mês (Foto: Ascom/Prefeitura de Criciúma)

O prefeito Clésio Salvaro do município de Criciúma, no Sul do estado, cortou os salários de servidores que estão em mandato sindical na região. A definição foi tomada após o Projeto de Lei 94/2023 ser aprovado por 15 votos favoráveis e dois contrários na Câmara de Vereadores.

A lei Nº 8.437 de 30 de agosto de 2023 determina que os servidores em tal função não recebam mais salários provenientes da prefeitura. A mesma não impede que os trabalhadores atuem como sindicalista, no entanto não receberão por esse cargo.

No município em questão, quatro trabalhadores foram notificados e agora devem informar ao município se desejam retornar aos seus cargos de origem ou solicitar licença não remunerada. Segundo divulgado pela assessoria de imprensa de Criciúma, o custo anual aos cofres públicos com esses cargos era de R$535 mil.

Relacionadas: