“Bom de lábia” conversa com 300 mulheres ao mesmo tempo

Don Juan do crime pedia para que vítimas mandassem fotos de biquíni 

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
10/07/2024, 11:13
Atualizado há 13 dias
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Prisão aconteceu em Capivari de Baixo (Foto: Divulgação / Polícia Civil)Prisão aconteceu em Capivari de Baixo (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Um verdadeiro “Dom Juan”, que era conhecido por ser um jovem conquistador e sedutor que após conquistar inúmeras mulheres, abandonava-as, agiu em Santa Catarina, mas num formato diferente. O suspeito se passava por um falso agenciador de modelos e era suspeito de armazenar e produzir material de pornografia infantojuvenil. A prisão ocorreu nesta terça-feira, dia 9.

De acordo com as investigações, foi revelado que o investigado utilizava uma conta falsa do Instagram e dizia controlar uma empresa ligada a beleza internacional. A investigação aponta que ele realizava um suposto recrutamento de moradoras entre 11 e 21 anos para participarem de uma seletiva de trabalhos fotográficos.

Segundo a Polícia Civil, ele solicitava o encaminhamento de fotos em que as interessadas vestissem biquíni ou lingerie, e induzia as interessadas a produzirem imagens e vídeos em cena de nudez. O suspeito divulgou uma falsa seletiva em um período de quase quatro meses. 

Mais de 300 vítimas conversaram com o envolvido e se inscreveram, e sete delas, entre 11 e 15 anos, de cidades de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, foram induzidas pelo criminoso, que pedia para que encaminhassem o material.

Relacionadas: