Ex-genro que matou companheira é baleado pelo pai e irmão da vítima, diz polícia

Ele foi condenado pelo assassinato de Indianara Aparecida de Moura

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
17/05/2024, 13:04
Atualizado há cerca de 1 mês
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Indianara tinha 22 anos na época do crime (Foto: Arquivo pessoal)Indianara tinha 22 anos na época do crime (Foto: Arquivo pessoal)

A Polícia Civil investiga uma tentativa de homicídio, contra um homem condenado por feminicídio, que deixou o presídio através da conhecida “saidinha”. No ataque, o padrasto do alvo morreu. Um dos suspeitos do crime é o pai de Indianara Aparecida de Moura, assassinada na cidade de Xanxerê, em 2019. 

Conforme informações, além dele, o irmão da vítima e outro suspeito foram presos. Um deles segue detido, enquanto outro foi solto. Segundo o delegado Cleverson Muller, a suspeita é de que o atentado tenha ocorrido por vingança.

O fato aconteceu na noite de segunda-feira, dia 13, em Anchieta. Os autores atiraram contra duas pessoas após arrombarem a casa em que eles estavam, contou Muller.

Conforme a autoridade, o condenado, que foi baleado visitava familiares quando teve a residência invadida. O atingido cumpre pena por ter tirado a vida da companheira.

Relacionadas: