‘Canarinhos foram pra gaiola como prisioneiros’: mas cenário mudou

Operação mapeou alvos, resgatou aves e prendeu uma pessoa

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
03/07/2024, 13:43
Atualizado há 20 dias
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Cerco fechou na região (Foto: Polícia Militar)Cerco fechou na região (Foto: Polícia Militar)

Já dizia o trecho da música: “Sou aquele canarinho. Que cantou em seu terreiro. Em frente sua janela. Eu cantava o dia inteiro. Depois fui pra uma gaiola. E me fizeram prisioneiro”. A canção sertaneja resume bem uma operação da Polícia Militar Ambiental na região Oeste de Santa Catarina.

Os PMs foram atrás de alvos em Chapecó e cidades próximas na manhã desta terça-feira, dia 2, em combate ao comércio ilegal de aves silvestres. Inúmeras delas eram deixadas em cativeiro e foram apreendidas. Azulões e trinca-ferro estavam entre os animais.

De acordo com informações, foram feitas diversas buscas e fiscalizações, que terminaram ‘enjaulando’ uma pessoa pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Armamento foi roubado no estado do Paraná

No andamento dos trabalhos, cerca de 15 celulares foram apreendidos. Conforme a polícia, os donos dos aparelhos participavam de grupos em aplicativos de conversa para a possível prática dos crimes.

Relacionadas: