PRF participa de operação contra organização criminosa no Oeste de SC

Em Chapecó, foram apreendidos celulares, dinheiro em espécie e pequenas porções de maconha prontas para comercialização

Gilmar Bortese
Por Gilmar Bortese
01/02/2024, 18:00
Atualizado há 22 dias
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Operação Maserati IV contou com a participação de 153 policias da PRF e Gaeco (Foto: PRF)Operação Maserati IV contou com a participação de 153 policias da PRF e Gaeco (Foto: PRF)

Policiais rodoviários federais participaram na manhã desta quinta-feira (01), na região Oeste, da “Operação Maserati IV”, deflagrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público de Santa Catarina.  A força-tarefa formada por 153 policiais, em 25 viaturas, cumpriu 35 mandados de busca e apreensão em nove cidades: Chapecó, Xaxim, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Concórdia, Joaçaba e Luiz Alves, e em Clevelândia e Foz do Iguaçu, no Paraná.

O objetivo é combater uma organização criminosa que pratica tráfico de drogas, crimes patrimoniais e lavagem de dinheiro e que busca ampliar a atuação em Santa Catarina. 
 
A PRF atuou nas cidades de Chapecó e em Concórdia. Nesta última, cumpriu mandado de busca e apreensão no bairro Nações, onde foram recolhidos celulares, dinheiro em espécie e pequenas porções de maconha prontas para comercialização. Um homem de 30 anos foi conduzido à Delegacia de Polícia de Concórdia.  

Outras fases da operação Maserati

Na primeira fase, deflagrada em 25 de fevereiro de 2021, foram cumpridas 284 ordens judiciais, abrangendo 142 prisões e 142 buscas e apreensões, distribuídas por 45 cidades e seis Estados. A investigação, iniciada em 2020, revelou conexões em atividades criminosas, pela facção, levando à apreensão de grande quantidade de drogas. Também foi possível, a partir da deflagração, identificar a autoria de diversos homicídios, roubos e sequestros, consubstanciando assim materiais probatórios relevantes às atividades investigativas da Polícia Civil catarinense.   
 
Na segunda fase, ocorrida em 9 de fevereiro de 2023, foi dado cumprimento a 164 mandados judiciais, incluindo buscas e apreensão e prisões preventivas. Essa fase também teve como alvos faccionados atuantes não só em Santa Catarina, estendendo sua abrangência a 10 Estados da federação.   
Já na terceira fase, deflagrada no dia 10 de agosto de 2023, foram cumpridos 48 mandados de busca e apreensão e 35 dos 42 mandados de prisão preventiva expedidos. Os alvos eram faccionados que tinham atuação no estado de Santa Catarina

Relacionadas: