Venda de “espaços” em cemitério é alvo de investigação

Suspeito aproveitava-se da fragilidade para oferecer local de sepultamentos ilegal

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
17/04/2024, 19:18
Atualizado há 29 dias
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Apuração dos casos aconteceu em Chapecó (Foto: Ministério Público)Apuração dos casos aconteceu em Chapecó (Foto: Ministério Público)

O Gaeco deflagrou a Operação Sepulcrum que investiga a venda de espaço para jazigos no cemitério de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. A ação cumpriu um mandado de busca e apreensão nesta quarta-feira (17).

A investigação apura possíveis crimes de estelionato, corrupção ativa e passiva. Conforme a apuração, o investigado, que não possui vínculo com a administração municipal, teria informações privilegiadas e usava-as para burlar.

O suspeito, segundo o Gaeco, aproveitava-se do momento de vulnerabilidade dos familiares de pessoas falecidas e oferecia, de forma ilegal e irregular, local para o sepultamento de entes queridos.

Relacionadas: