Conheça a ilha “recheada” de serpentes que tem visitação proibida

O local possui área de 430 mil metros quadrados e abriga cerca três mil cobras

Henrique Paulo Koch
Por Henrique Paulo Koch
31/10/2023, 14:12
Atualizado há 8 meses
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Há muitas espécies venenosas por metro quadrado (Foto: Divulgação)Há muitas espécies venenosas por metro quadrado (Foto: Divulgação)

A ilha da Queimada Grande, localizada entre Itanhaém e Peruíbe, no litoral de São Paulo, é conhecida por ser o segundo local com maior densidade populacional de serpentes no mundo, possuindo uma área de 430 mil metros quadrados e abriga cerca de três mil cobras: como a jararaca-ilhoa a espécie mais comum e exclusiva do local, juntamente com a dormideira, que é menos frequente. 

Devido à alta presença de serpentes venenosas e ao difícil acesso, a visitação é proibida pela Marinha do Brasil, sendo permitida apenas para pesquisadores, cientistas e biólogos com autorização. 

O nome “Queimada Grande” deve-se aos incêndios controlados pelo exército ao longo dos anos para tentar controlar a população dessas espécies. 

Relacionadas: