Superintendente do DNIT promete iniciar recuperação em rodovias federais

Investimento previsto é de R$ 195 milhões e, segundo o DNIT, em maio iniciam as roçadas, e em julho a recuperação de pistas

Gilmar Bortese
Por Gilmar Bortese
16/04/2024, 17:21
Atualizado há cerca de 1 mês
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Rodovias federais devem começar a ser recuperadas a partir de junho de  (Foto: Gilmar Bortese)Rodovias federais devem começar a ser recuperadas a partir de junho de (Foto: Gilmar Bortese)

A população do Oeste não suporta mais ver o péssimo estado de rodovias federais. E na manhã desta terça-feira (16), novas cobranças foram feitas ao DNIT na Assembleia Legislativa. O superintendente regional do departamento em Santa Catarina, Alysson Andrade, esteve reunido com aos deputados da Bancada do Oeste e concordou que a situação das rodovias é crítica. “A região tem 80% dos trechos em estado ruim ou péssimo”.

Alysson destaca o investimento na adequação da BR-163, trecho entre São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira que teve aporte de R$ 150 milhões em 2023 para pavimentação em concreto. As obras seguem o andamento previsto, com previsão de conclusão até o início do próximo ano.

Ele adiantou que o processo de homologação das empresas que realizarão as revitalizações da BR-282, entre Chapecó e Maravilha, e da BR-158, entre Maravilha e a divisa com o Rio Grande do Sul está na fase final. Assim que isso ocorrer, as empresas já iniciam o processo de tapa-buraco e roçado, para em seguida, começar a obra mais pesadas. 

O investimento previsto é de R$ 195 milhões e, segundo o superintendente, ainda em maio iniciam as roçadas, e em julho a recuperação de pistas. “As notícias foram boas, espero que logo se supere esse ambiente de angústia que vivemos”, observa o presidente da ALESC, Maudo De Nadal. 

Relacionadas: