PublicidadeTaça RCO

Cota de 30% de candidatas mulheres aumentou percentual de eleitas

Águas Frias é uma das cidades com maior representação feminina no parlamento municipal, 55%

Gilmar Bortese
Por Gilmar Bortese
16/02/2024, 15:56
Atualizado há 2 meses
WhatsappFacebookTwitterTelegram
Águas Frias é uma das cidades com maior representação feminina no parlamento municipal, 55% (Foto: Gilmar Bortese)Águas Frias é uma das cidades com maior representação feminina no parlamento municipal, 55% (Foto: Gilmar Bortese)

A obrigatoriedade de cada partido indicar o mínimo de 30% de mulheres filiadas para concorrer no pleito, na eleição para vereador, trouxe reflexos importantes para a representação feminina nas Câmaras Municipais, em 2020. Com a mudança, Santa Catarina teve um aumento de 31% no número de candidatas, o que resultou em um crescimento de 35% de vereadoras eleitas. Apesar de ser um avanço, o estado ainda tem 37 cidades sem mulheres no legislativo.

Conforme pesquisa da coluna, na última eleição mais de 12% dos municípios catarinenses não elegeram mulheres para atuarem nos seus legislativos. Nestas cidades não há vereadoras para fiscalizar, legislar e defender os interesses da população. Dos 2980 vereadores catarinenses, somente 525 são mulheres, 17,6% do total.

Águas Frias e Ipara, são as cidades com maior representação feminina no parlamento municipal, 55%. Em Águas frias há um diferencial importante: a Câmara é presidida por Ediane de Carli Trevelin (MDB) e a mesa ainda é composta por mais três vereadoras (foto): Luana Basso (PSDB), Tatiane Andressa Sabino (PSD) e Simoni Ballena (MDB).

Para a deputada estadual Paulinha, coordenadora da bancada feminina na Assembleia Legislativa de Santa Catarina e secretária da Mulher, a garantia de um mínimo de mulheres na eleição é importante, mas ainda é preciso avançar. A parlamentar defende um esforço maior também dos partidos políticos. 

– Tem que haver o esforço dos partidos políticos, de valorar essas candidaturas, de dar às mulheres que experimentam pela primeira vez um processo eleitoral mais ferramentas para que elas sejam assertivas no seu momento de pedido de voto. A preocupação dos partidos para com as mulheres geralmente se encerra no momento da inscrição da candidatura, quando eles preenchem a obrigatoriedade eleitoral.

 
Texto: Soledad Urrutia

Relacionadas: